Aromas que ajudam a aliviar o estresse

O estresse é um dos fatores que mais alteram a qualidade de vida das pessoas. Ele se caracteriza pelo estado de tensão e alerta permanente, comprometendo nossa saúde física, emocional e mental. As situações ambientais, tais como processos vitais, acontecimentos diários menores e situações crônicas, são classificadas como eventos estressores ou eventos de vida negativos capazes de causar a síndrome do estresse, que é um estado do organismo após ser exposto aos estressores.

A aromaterapia é a arte da ciência que visa promover a saúde e o bem-estar do corpo, da mente e das emoções, por meio do uso terapêutico do aroma natural das plantas e seus óleos essenciais, garantindo, assim, a qualidade de vida, fatores que a conferem reconhecimento como grande alternativa holística para vários agravos da saúde humana, em especial para o mal de nosso século: o estresse. A aromaterapia e os óleos essenciais podem minimizar os sintomas do estresse, contribuindo, deste modo, para uma vida social e pessoal mais agradável. Acredita-se que seja uma das melhores opções para a busca do equilíbrio emocional.

Os óleos essenciais são extraídos de plantas aromáticas de partes desses vegetais, como flores, folhas, sementes, frutos ou raízes e diluídos em diversas concentrações, que dependem da intenção do uso. São substâncias empregadas com a finalidade de equilibrar as emoções, melhorar o bem-estar físico e mental e que atuam de diversas formas no organismo, podendo ser absorvidas por meio de inalação pelas vias aéreas, por uso tópico ou ingestão. Quando inaladas, uma porcentagem mínima do óleo essencial (OE) ativa o sistema do olfato pelos nervos olfativos, que propiciam uma ligação direta com o Sistema Nervoso e o Cérebro. O restante da quantidade inalada trafega pelo sistema respiratório e chega à corrente sanguínea.

Da extensa lista de óleos essenciais existentes, podemos citar para uso no combate ao estresse, óleos como a bergamota que é relaxante e antidepressivo, a lavanda que reduz a tensão, o cansaço e a depressão, além de acalmar e revigorar o ânimo, o gerânio que é sedativo e relaxante, o jasmin que é estimulante e relaxante, o Ylang-Ylang, que além de diminuir a tensão, melhorar o humor e estimula os sentidos , o tomilho que reduz tensão, fadiga, ansiedade e age contra dores de cabeça e o limão que age como estimulante e tonificante.

A ação terapêutica básica dos óleos essenciais consiste em fortalecer os órgãos e suas funções bem como agir no mecanismo de defesa do organismo. Sua ação é reforçada por qualquer terapia natural que vise devolver a vitalidade do indivíduo. Para que o tratamento seja eficaz, é necessária sua associação com uma dieta balanceada e hábitos de vida saudáveis.A técnica funciona porque o nariz é uma espécie de porta para o cérebro. Quando sente um aroma, o nariz envia informações para o bulbo-olfatório, que as transmite ao sistema límbico, responsável por emoções e comportamentos.

Assim que chega a esse local, o cheiro começa a agir. Isso normalmente ocorre em menos de três segundos. “É por isso que a aromaterapia traz respostas imediatas ao organismo”, diz. Portanto, a aromaterapia contribui significativamente para o tratamento do estresse como medida profilática e paliativa, possibilitando melhora do estado emocional do paciente bem como redução dos efeitos colaterais causados por tratamentos convencionais.

comments

Add comment

Your comment will be revised by the site if needed.